Leituras de 14/02/11


ANO LITÚRGICO “A” – VI SEMANA DO TEMPO COMUM

Segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

SANTOS CIRILO, Monge, e METÓDIO, Bispo – co-padroeiros da Europa

Branco – Prefácio Comum ou dos Pastores – Ofício da Memória

******************************************

Antífona: Minhas palavras que coloquei em tua boca, diz o Senhor, não se afastarão jamais de teus lábios; e tuas oferendas serão aceitas em meu altar (Is 59,21;56,7).

Oração do Dia: Ó Deus, pelos dois irmãos Cirilo e Metódio, levastes a luz do Evangelho aos povos eslavos; dai-nos acolher no coração a vossa palavra e fazei de nós um povo unido na verdadeira fé e no fiel testemunho do Evangelho. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura: Gênesis 4, 1-15.25

Leitura do livro do Gênesis:

4 1 Adão conheceu Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz Caim, e disse: “Possuí um homem com a ajuda do Senhor.”

2 E deu em seguida à luz Abel, irmão de Caim. Abel tornou-se pastor e Caim lavrador.

3 Passado algum tempo, ofereceu Caim frutos da terra em oblação ao Senhor.

4 Abel, de seu lado, ofereceu dos primogênitos do seu rebanho e das gorduras dele; e o Senhor olhou com agrado para Abel e para sua oblação,

5 mas não olhou para Caim, nem para os seus dons. Caim ficou extremamente irritado com isso, e o seu semblante tornou-se abatido.

6 O Senhor disse-lhe: “Por que estás irado? E por que está abatido o teu semblante? 7 Se praticares o bem, sem dúvida alguma poderás reabilitar-te. Mas se precederes mal, o pecado estará à tua porta, espreitando-te; mas, tu deverás dominá-lo.”

8 Caim disse então a Abel, seu irmão: “Vamos ao campo.” Logo que chegaram ao campo, Caim atirou-se sobre seu irmão e matou-o.

9 O senhor disse a Caim: “Onde está seu irmão Abel?” – Caim respondeu: “Não sei! Sou porventura eu o guarda do meu irmão?”

10 O Senhor disse-lhe: “Que fizeste! Eis que a voz do sangue do teu irmão clama por mim desde a terra.

11 De ora em diante, serás maldito e expulso da terra, que abriu sua boca para beber de tua mão o sangue do teu irmão.

12 Quando a cultivares, ela te negará os seus frutos. E tu serás peregrino e errante sobre a terra.”

13 Caim disse ao Senhor: “Meu castigo é grande demais para que eu o possa suportar.

14 Eis que me expulsais agora deste lugar, e eu devo ocultar-me longe de vossa face, tornando-me um peregrino errante sobre a terra. O primeiro que me encontrar, matar-me-á.”

15 E o Senhor respondeu-lhe: “Não! Mas aquele que matar Caim será punido sete vezes.” O Senhor pôs em Caim um sinal, para que, se alguém o encontrasse, não o matasse.

25 Adão conheceu outra vez sua mulher, e esta deu à luz um filho, ao qual pôs o nome de Set, dizendo: “Deus deu-me uma posteridade para substituir Abel, que Caim matou.”

Palavra do Senhor.

Graças a Deus!

Salmo Responsorial: 50/49

Imola a Deus um sacrifício de louvor!

Falou o Senhor Deus, chamou a terra,
do sol nascente ao sol poente a convocou.
Eu não venho censurar teus sacrifícios,
pois sempre estão perante mim teus holocaustos.

“Como ousas repetir os meus preceitos
e trazer minha aliança em tua boca?
Tu que odiaste minhas leis e meus conselhos
e deste as costas às palavras dos meus lábios!

Assentado, difamavas teu irmão
e ao filho de tua mãe injuriavas.
Diante disso que fizeste, eu calarei?
Acaso pensas que eu sou igual a ti?
É disso que te acuso e repreendo
e manifesto essas coisas aos teus olhos”.

Evangelho: Marcos 8, 11-13

Aleluia, aleluia, aleluia.

Sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai, senão por mim (Jo 14,6).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos:

Naquele tempo, 811 vieram os fariseus e puseram-se a disputar com ele e pediram-lhe um sinal do céu, para pô-lo à prova.

12 Jesus, porém, suspirando no seu coração, disse: “Por que pede esta geração um sinal? Em verdade vos digo: jamais lhe será dado um sinal”.

13 Deixou-os e seguiu de barca para a outra margem.

Palavra da Salvação.

Glória a Vós, Senhor!

O guarda de meu irmão? (Gn 4,1-15.25)

Ao contrário do que ouvi em muitas pregações, não sinto na pergunta de Caim um tom de insolência e desafio. Creio que o irmão assassino realmente ainda não tinha consciência de seus deveres de fraternidade. Só agora, depois do crime, ele começa a perceber que devia guardar e tutelar o outro irmão.

Alguém se espanta com isto? Pois há mais motivos de espanto: de algum modo, todos nós somos Caim!

Os mendigos batem à nossa porta e nos sentimos incomodados por eles. Eles são Abel… Há uma legião de analfabetos à nossa volta e nunca nos dispusemos a alfabetizar um único deles. Somos Caim. A jovem solteira ficou grávida e nós não a animamos a ter a criança. O feto é Abel. O estudante fica feliz porque o concorrente se deu mal no vestibular. Este é Caim…

Depois de vinte séculos de cristianismo, nós ainda estamos bem longe de uma sociedade fraterna onde os bens sejam partilhados conforme a necessidade de cada um. A ânsia capitalista de acumular e o medo de perder os bens já acumulados nos transformaram em trêmulos prisioneiros em nossa própria casa. São muros altos, encimados de cacos de vidro. São cercas elétricas e arame farpado como nos campos de concentração nazistas. São portões eletrônicos e guardas armados na guarita. Tudo porque, lá fora, está Abel. Aqui dentro, Caim.

E a Escritura Sagrada precisa gritar para nós, os profetas roucos precisam esgoelar-se: – Sim, você é exatamente o guarda de seu irmão. Não o mate outra vez, mas arrisque a sua própria vida para salvar o irmão em perigo. Abel drogado. Abel nu. Abel faminto. Abel encarcerado. Abel perfurado pela bala perdida. Abel no seu portão, pedindo apenas um prato de comida.

Ao tomar consciência de seu crime, Caim sente remorso. Teme ser alvo de vingança. E Deus – que é amor – traça em sua fronte um sinal: ele é meu! Ele me pertence! Ninguém o tocará!

Também na nossa fronte, desde o batismo cristão, Deus traçou uma cruz. Nós lhe pertencemos. Assim como lhe pertencem todos os outros irmãos que atravessam nosso caminho. E este será o único critério de nosso julgamento, no Juízo Final: a identificação – ou não – daquele a quem deveríamos guardar, tutelar, proteger. Caim só entrará no céu abraçado a seu irmão…

Orai sem cessar: “Por amor de meus irmãos e de meus amigos,

pedirei a paz para ti.” (Sl 122,8)

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

santini@novaalianca.com.br www.novaalianca.com.br

**************************************

Comentário ao Evangelho do dia feito por:

Bem-aventurada Teresa de Calcutá (1910-1997), fundadora das Irmãs Missionárias da Caridade

A Simple Path (a partir da trad. Un Chemin tout simple, Plon Mame 1995, p. 65 rev.)

«Pediram-Lhe um sinal do céu para O pôr à prova.»

Deus está em toda a parte, em tudo, e sem Ele não podemos existir. Nunca duvidei da Sua existência, nem por um instante, mas sei que há quem duvide. Se não acreditais em Deus, podeis ajudar os outros com atos inspirados pelo amor, e o fruto dessas obras serão as graças suplementares que descerão sobre a vossa alma. Começareis então a desabrochar lentamente e aspirareis à alegria de amar a Deus. […]

Eu sigo o caminho de Cristo: Jesus é meu Deus, Jesus é o meu Esposo, Jesus é o meu único Amor, Jesus é o meu Tudo em tudo, Jesus é tudo para mim. É esta a razão pela qual não tenho medo. Faço o meu trabalho com Jesus, faço-o por Ele e dedicando-Lho; é por isso que os resultados são Seus, não são meus. Se tendes necessidade de um guia, basta-vos voltar os olhos para Jesus. Deveis confiar Nele e contar inteiramente com Ele. Desse modo, dissipam-se as dúvidas e invade-vos a segurança. Mas Jesus disse: «Se não vos tornardes como crianças, não podeis vir a Mim» (Mt 18, 3).

Anúncios
Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s